11 de dezembro de 2017

Mandar quem o sabe fazer

Quem tem trabalhos onde pode mandar nos outros devia saber primeiro que tudo saber mandar. Depois tentar perceber onde manda e como as coisas se processam. E por último e se calhar mais importante saber ouvir. Dos sítios onde trabalhei e onde lidei com figuras de “poder” poucas foram as que sabiam ouvir. Era e é só mandar nos outros sem que soubessem ou parecessem saber do que falavam.

No sábado, no meu trabalho, um aparelho não funcionava corretamente, informando nesse mesmo dia quem de direito. Pediram para mandar um e-mail a informar disso para a pessoa e para a empresa que repara, coisa que fiz prontamente. Hoje de manhã pelos vistos não tinha recebido o email e pediram para reencaminhat, fui confirmar e realmente não tinha sido enviado porque estava com um erro qualquer (foi a primeira vez que usei aquele email). Foram chamados os informáticos para reparar a coisa e quando estava pronta reencaminhei o email. Pois que levei na cabeça porque o email tinha data de hoje, tentando explicar que tinha existido um erro. Não consegui. E não devia ter reencaminhado o email sem ter explicado que existiu o erro pelos vistos. E devia ter pedido desculpa por não ter feito isso. Mas isto a ser dito meio aos berros e comigo sem saber muito bem o que responder ou como reagir. Tudo isto por causa de um email e de algo que já tinha conhecimento. Não percebi...

30 de novembro de 2017

Educações

Quando vês a tua prima a “chorar” mais por um amigo da família do que pelo próprio avô ficas sem perceber como é que duas irmãs (minha mãe e tia) que supostamente receberam educação semelhante educaram de maneira diferente os filhos. Infelizmente não é coisa que me admire... 

25 de novembro de 2017

Leituras

Terminar um livro em menos de uma semana e não o li todos os dias..ao tempo que não encontrava um livro que me prendesse desta forma, que me fizesse querer saber mais sobre o que se ia passar. Voltei aos velhos tempos de leitora assídua! 

24 de novembro de 2017

O tempo parece que corre

Dois anos de um Compal de pêssego e um chá inglês. Um desfecho surpreendente, um beijo tímido. Dois anos...

12 de novembro de 2017

Como não gastar dinheiro

Encontras umas calças que te ficam bem, que são o número abaixo do que costumas usar, mas que ficam óptimas ao contrário das que tens que ficam largas. Vestes e uau servem perfeitamente! Decides comprar..quando estás a sair dos provadores recebes uma chamada do trabalho. Precisam de ti. Na caixa está fila para pagar. 

Conclusão da história: não houve calças para ninguém. 
A rezar para que encontre as ditas calças numa próxima ida à loja. 

30 de outubro de 2017

Não gosto e tenho dito

Não gosto desta mudança de hora. Hoje de manhã quando sai já era dia feito coisa que não aconteceu na sexta por exemplo...mas logo vai anoitecer bem cedo. Preferia as manhã mais escuras e que o dia terminasse mais tarde. 

21 de outubro de 2017

A tentar perceber

Porque raio vai o Estado investir 8 milhões de euros (um euro que fosse já questionava na mesma) no SIRESP sabendo que aquilo não funciona?? Se funcionasse não teriam existido as tragédias que existiram. Não percebo este investimento, parece que é só deitar dinheiro fora. Se não precisam ou querem o dinheiro há muita gente que precisa realmente dele! Famílias que neste momento estão a tentar reconstruir tudo do zero. Famílias que ficaram sem nada. Famílias que perderam pessoas de uma forma estúpida, sem que se evitasse. 
Já todos sabemos que o SIRESP não funcionou no verão e não funcionou agora. Sabiam que para Outubro aquele dia seria muito atípico e quase nada fizeram para prevenir fosse o que fosse. Será agora este investimento a forma de prevenção do Estado para os dias que se avizinham? Não acredito que em um dia ponham o sistema a funcionar mas a ver vamos se mais nenhuma tragédia se tem de passar para que medidas reais sejam tomadas...