15 de outubro de 2017

Report of the day

Às vezes não sei bem o que fazer. Se por um lado parecem que compreendem mais do que no início por outro ficam chateados porque não digo nada. Não percebo o querem. Mas também não me apetece estar a falar apenas porque sim. Relatórios fazia no meu antigo trabalho e mesmo assim por vezes “esquecia-me” de os fazer... 

14 de outubro de 2017

A minha cama chama por mim

A cama estava tão boa. E eu a dormir tão bem.  Sei que sonhei com alguma coisa relacionada com o moçoilo mas não me lembro o quê. Raramente me lembro dos sonhos também... 
Vim trabalhar. Mais uma manhã, pelo menos hoje é só a manhã. Vou conseguir descansar, espero eu. Estou a precisar de descansar. O moço também está, trabalhou muito nesta semana, ao menos parece-me contente com o novo trabalho. 
Espero ansiosamente que as 14h cheguem. 

(Não me posso esquecer de ir comprar um xarope para a tosse, começa a irritar-me estes ataques de tosse por causa do ar condicionado no trabalho.) 

11 de outubro de 2017

Sair da bolha

Ele tira-me da minha zona de conforto e sabe perfeitamente disso. E eu, porque gosto e confio nele, deixo-me ir. Sei que é importante para ele, sei que tem gosto em mostrar-me as coisas, em apresentar as pessoas, e por isso lá vou eu, sempre receosa, ter com ele. 

Se há coisa que me custa é sair da zona de conforto...

28 de setembro de 2017

O meu presente, três meses depois

Fez ontem três meses que enterrei um dos homens da minha vida. Fez ontem três meses que fui chamada para uma entrevista onde estavam a precisar com urgência de uma pessoa. 
Faz hoje três meses que me despedi sem ter realmente a certeza de ficar com o trabalho mas com muita vontade de ficar lá. 
O que é certo é que três meses depois ainda lá estou e continuo com muita vontade de lá ficar. Estou a aprender diariamente. A encarar cada dia como um desafio. E apesar de por vezes andar cansada com a carga horária a verdade é que nem me importo. Estou a trabalhar na área em que estudei. Vejo pessoas a acreditar em mim. E a dar-me a oportunidade de evoluir, pelo menos por agora, depois logo se verá.
O futuro logo se vê. Este é o meu presente e ainda bem. Depois de uma perda daquelas encontrei algo que me fez feliz. 

21 de setembro de 2017

Cansaço diferente

Este trabalho também me deixa cansada.. As vezes são mais de 10h a trabalhar. Mas é um cansaço completamente diferente do que o outro trabalho me trazia. Neste, eu sei que é o corpo que às vezes pede mais cama, mais umas horitas de sono, para aguentar tanta hora de pé e de um lado para o outro. No outro trabalho era a cabeça que mesmo descansando nem sempre ficava a 100% para o outro dia, eram as viagens que me deixavam em baixo. 
São cansaços diferentes. Eu acho. Também já me disseram que se continuo neste ritmo irei ter (mesmo não tendo neste momento) férias digamos que forçadas.. percebo o que me disseram e de certa forma concordo apesar de não fazer nada para mudar, para já pelos menos. Vou aguentando, umas vezes com mais energia, outra nem tanto, mais ou menos bem disposta, os dias vão passando. Isto porque estou num trabalho onde consigo ver uma evolução em mim como há muito não via, vontade (alguma quando estou cansada demais) de querer aprender mais, onde me dão oportunidade de crescer. E por isso vou aguentando o cansaço com um sorriso no rosto :) 

17 de setembro de 2017

Dia da maçã

Não é propriamente novo mas é quase, foi mais do que queria ter gasto no entanto como tive uma prenda do moço deu para me exceder um pouco. E assim tenho um novo telemóvel! 
Oficialmente juntei-me ao clube Apple ou como eu digo à maçã. Ainda me estou a habituar ao sistema, às aplicações que são diferentes do que eram no android. Isto do blog ainda não percebi muito bem, é o primeiro posto que escrevo via novo telemóvel, logo vejo como fica. Para já estou a gostar do sistema, do telemóvel em si, pensei que seria mais complicado do que está a ser (também é verdade que apenas vou fazendo o básico por agora)... 

5 de setembro de 2017

A dar as últimas

O meu telemóvel já passa dos 3 anos de existência nas minhas mãos. Comprei - o novo, na altura através da campanha de troca de pontos, com o meu primeiro ordenado "a sério" após a faculdade. Três anos volvidos nas minhas mãos é incrível..e a verdade é que ultimamente tenho feito praticamente tudo com o telemóvel - seja emails, redes sociais, mensagens e chamadas, tudo - portanto tem um uso jeitoso. Por isso mesmo anda a dar as últimas...já o carrego quase duas vezes por dia se usar a Internet. A partir dos 30% de bateria esqueçam, o melhor é já nem contar com ela porque num piscar de olhos passa logo para os 10%.
Já andei a ver possíveis opções..A pedir a opinião ao moçoilo porque praticamente só percebo da estética dos ditos cujos. Mas são caros..é algum dinheiro para dispensar agora. Também é verdade que quero uma coisa durável e minimamente capaz de se sujeitar a andar nas minhas mãos a fazer tudo (até escrever posts para este cantinho).

Duvido que este espécime que possuo agora resista até completar o quarto aniversário. Acho que tenho de estar atenta às promoções a ver se um das três opções surge mais baratinho. Neste momento é mesmo um objecto de trabalho portanto preciso mesmo de um..